Programa Futuros Bombeiros agora é decreto na cidade de Esperantinópolis.

O  programa Futuros Bombeiros agora é decreto na cidade de Esperantinópolis.

Após um ótimo desempenho e melhorias feita as crianças e jovens pelo projeto desenvolvido na cidade de Esperantinópolis pelo Comandante Oliveira, SubDelegado da BUSF CPLP que coordena o setor de operações da Defesa Civil do Munícipio, o Prefeito Aluizinho Carneiro resolve assinar o decreto para melhor ampliação desse maravilhoso projeto que vem trabalhando a postura e modo de pensar construtivo das crianças e jovens a ponto de elaborar ações humanitárias para as familias carentes contribuindo assim com a sociedade através de atendimentos de emergências, doações de cestas básicas , campanhas e palestras de prevenção a acidente no lar, resposta e atenção ao meio ambiente cuidando da nossa fauna e flora.

O Comandante Oliveira diz que sua intenção é preparar esses jovens para que possa em um futuro próximo atuar e coordenar equipes de emergências na cidade de Esperantinopolis através da SubDelegacia que está em fase de implantação dando a esses jovens oportunidades de se beneficiar através dos trabalhos de emergências prestados a sociedade, com isso afastando esses jovens das drogas, criminalidade e prostituição, dando a oportunidade de crescimento fortalecimento de comunidades vulneráveis.

Juiz Sérgio Moro aceita convite para ser ministro da Justiça do Governo Bolsonaro

O Juiz  Sérgio Mori aceitou o  convite de Jair Bolsonaro (PSL) para ser o ministro da Justiça do novo governo.

Por volta de 9h desta quinta-feira (1º), Moro chegou à casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca, para uma conversa com o novo presidente.

Eles conversaram por cerca de 1h30. Moro deixou o local sem falar com a imprensa. O juiz chegou a se aproximar de jornalistas que aguardavam uma notícia sobre a reunião, mas desistiu de falar diante da aglomeração em frente à casa de Bolsonaro.

Moro é o quinto ministro anunciado pelo governo Bolsonaro. Outros quatro já foram anunciados: Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia), general Augusto Heleno (Defesa) e Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia)